Como é cobrado o Laudo para Crédito de ICMS

Uma das principais dúvidas de quem quer fazer esse serviço de consultoria elétrica para indústria é sobre como cobrar o Laudo de ICMS. Muitos profissionais sabem fazer o serviço, no entanto, tem dificuldade para negociar com o cliente de maneira adequada.

Essas são as principais formas de cobrança do Laudo de ICMS:

a) Valor fixo;

b) Parcela da economia com base em resultado;

c) Cobrança mensal para atualização.

Aproveite e veja como esse vídeo explicando sobre os uso de analisador de energia.

Valor Fixo do Laudo de ICMS

Essa forma de cobrança do Laudo de ICMS com valor fixo é ideal para quem procura otimização de tempo e fluxo de caixa.

Nesse caso, a principal vantagem é que assim que você terminar o serviço o cliente já lhe paga. Geralmente, o recebimento desse serviço é feito em cinco dias após a entrega do laudo, no entanto, existem empresas que fazem o pagamento em até 30 dias. Cabe destacar que na fase inicial você terá os custos associados a realização do serviço (hotel, deslocamento e diária de alimentação).

Lembre que esses valores podem ser parcelado no cartão, caso esteja descapitalizado para pagar após receber o serviço.

Dito isso, outra grande vantagem é que o vínculo com o serviço acaba durante a entrega, dessa forma, você não terá necessidade de dedicar mais tempo a essa atividade, lhe permitindo ser mais eficiente com outras atividades importantes na sua empresa.

Quando o cliente quiser atualizar o laudo de ICMS ele irá pagar novamente pelo valor do serviço, começando um novo ciclo.

Parcela da Economia com base em Resultado com Laudo de ICMS

Aqui, o Laudo de ICMS também pode ser cobrado através da economia gerada para o cliente. Assim, a cobrança parcelada pode ser feita de diversas formas, entre elas:

a) TOTAL da economia gerada após a conclusão do laudo durante uma quantidade de meses pré-definida;

b) PERCENTUAL da economia gerada após a conclusão do serviço com recebíveis mensal por um período pré-definido. Exemplo: 50% da economia mensal;

Cabe destacar que essas alternativas são relevantes quando o cliente não quer arcar com um custo inicial para realização do serviço, no entanto, dependo da estratégia de negociação, podem gerar até um lucro maior ao longo do tempo,

Atenção, uma dica importante é você negociar previamente com o cliente a emissão da nota fiscal mensalmente para evitar arcar com um custo alto no começo. Assim, isso evitará que após o laudo ele exija uma única nota fiscal com o valor total das parcelas a receber, podendo te prejudicar se estiver descapitalizado.

Cobrança Mensal para Atualização do Laudo de ICMS

Uma outra forma de cobrança do Laudo de ICMS é através da cobrança mensal. Isso é feito principalmente em laudos dinâmicos onde o cliente tem um percentual de crédito diferente em cada mês devido a grande alteração no consumo de energia.

Algumas empresas no mercado praticam esse tipo de cobrança, no entanto, não é uma vantagem para o seu futuro cliente, pois ao longo do tempo o custo acaba sendo muito alto para ele.

Portanto, caso você encontre uma situação como essa no mercado e esteja negociando esse serviço vale a pena mostrar para ele o quanto pode estar gastando a mais ao longo do tempo.

Isso pode até parecer uma vantagem para quem presta serviço, no entanto, ao encontrar um concorrente que faça isso, fica fácil mostrar para o futuro cliente que ele está sendo prejudicado e assumir o lugar desse prestador de serviço.

Quer trabalhar com Laudo para Crédito de ICMS e não sabe por onde começar?

Então conheça o nosso curso de capacitação completo e avançado e se torne um especialista nessa área.

Clique no banner abaixo e solicite um orçamento agora mesmo!

Saiba mais acessando:

Laudo para crédito de ICMS: Como a contabilidade faz o lançamento do crédito

Etapas do laudo para crédito de ICMS na fatura de energia elétrica

Cuidados ao utilizar o analisador de energia no Laudo de ICMS

Autoria:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *