Orientações para designar a data da perícia direta

Existem orientações e boas práticas para designar a data da perícia direta. Pode ser que você tenha sido nomeado para uma perícia de ressarcimento de danos elétricos e na sua proposta de honorários tenha inserido que vai até o local onde ocorreu o dano elétrico.

E o juiz te intima para designar a data e local da perícia. Muito cuidado nessa hora, pois existem alguns passos para trilhar nesse momento

Nesse artigo você aprenderá:

a) Como marcar a data da perícia direta;

b) Cuidados ao agendar a data do exame pericial.

O engenheiro João fez um resumo em vídeo com orientações para designar a data da perícia direta.

Como marcar a data da perícia direta

Primeiramente, para marcar a data da perícia direta basta elaborar uma petição simples, contendo a data, hora e local que ocorrerá a perícia.

Depois que enviar esses documentos as partes serão intimadas sobre a designação da data e hora. Agora, elas poderão analisar e verificar se possuem alguma restrição quanto a isso. Pode ser que na data informada tenha algum impedimento de acesso ao local.

Caso elas venham a não concordar, elas irão informar isso nos autos e na sequência o perito é avisado e poderá reagendar a perícia, caso seja necessário.

Normalmente, não há impedimento. Contudo, cada caso é um caso.

Cuidados ao agendar a data do exame pericial

Sobretudo, antes de escrever esse documento verifique com quanto tempo de antecedência deve-se designar a data da perícia. Cada juiz determina um tempo mínimo.

Em primeiro ligar, em Santa Catarina esse tempo é de 30 dias. Já no Ceará esse tempo pode ser de até 60 dias. Em São Paulo alguns juízes não informam uma data mínima. Na intimação do juiz vai ter mais informações.

Verifique também se as partes contrataram assistentes técnicos. Pois, é a sua obrigação informar a eles a data e local onde ocorrerá a perícia judicial.

Em seguida, confirme o endereço completo do local onde ocorreu o dano elétrico.

É interessante também requisitar ao autor da ação o telefone completo do proprietário ou síndico do local, antes mesmo de designar a data da perícia.

Assim, o perito tem acesso ao decisor do local, pode explicar antecipadamente que vai ocorrer uma perícia nesse local e alinhar uma data possível para fazer essa atividade.

Você é um(a) profissional do setor elétrico e tem interesse em se tornar um(a) Perito(a) Judicial de Ressarcimento de Danos em Equipamentos Elétricos?

Conheça o curso avançando e ao vivo e aprenda de maneira simples e descomplicada e se tornar um(a) Perito(a) nessa área. O valor da sua hora técnica pode ultrapassar de R$500,00. Clique na imagem abaixo e faça sua inscrição para participar da próxima turma!

Curso de perícia judicial de ressarcimento de danos elétricos

E se você quiser conhecer as principais demandas da área elétrica eu deixei separado para você dois artigos que mostram a perícia de ressarcimento de danos elétricos e a O que é um Termo de Ocorrência de Inspeção (TOI).

O que é uma perícia judicial de ressarcimento de danos elétricos

O que é um Termo de Ocorrência e Inspeção (TOI)

Autoria:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *