quem pode ser perito judicial

Quem pode ser perito judicial

Quem pode ser perito judicial? Nesse artigo você vai aprender quem pode ser perito.

a) Como surge a demanda por perito judicial;

b) Quem pode ser perito judicial;

c) Benefícios ao se tornar perito judicial;

Quer se aprofundar? No vídeo abaixo o engenheiro João mostra quem pode ser perito judicial.

Como surge a demanda por perito judicial

A demanda por perito judicial surge com a necessidade do judiciário de analisar casos que envolvam a área técnica.

Antes de mais nada, um perito judicial é um profissional legalmente habilitado e que atua junto com o judiciário. Analisando provas técnicas e elaborando um laudo pericial. Ele ou ela é selecionado por um juiz.

Pois, esse juiz tem conhecimento sobre as leis. Mas desconhece sobre a área técnica e vai precisar do auxílio de um profissional com conhecimento e formação específica para lhe ajudar.

Vamos para um exemplo bem simples, para quem é da área elétrica. Quando ocorre uma adulteração no medidor de energia elétrica e esse caso acaba parando na justiça. Vai chegar uma hora que o juiz vai ter que bater o martelo e decidir se teve ou não adulteração nesse medidor.

Mas, como ele vai fazer isso? Ele não sabe identificar se houve uma possível alteração no funcionamento desse equipamento. É aí que entra o perito judicial com formação na área elétrica. 

Ele vai auxiliar analisar o medidor e elaborar um laudo pericial e no final recebe por seu trabalho. E casos assim são bem comuns, nos tribunais ao redor do Brasil tem diversas demandas desse nível para profissionais da área elétrica. E a boa notícia é que sobram oportunidades nessa área. Em muitos casos o valor de hora técnica supera os R$ 500,00.

Quem pode ser perito judicial

Primeiramente, recém formados, aposentados, profissionais CLT, empreendedores e alguns funcionários públicos podem ser perito judicial. Assim como, engenheiros, técnicos ou tecnólogos. Basta estar formado e legalmente habilitado. Ou seja, inscrito em um conselho de classe, seja o CREA ou o CFT.

Funcionários CLT, aposentados e funcionários públicos também podem se tornar perito judicial.

E para ser perito judicial não é necessário prestar concurso público ou entender do juridiquês. Até porque quem tem que dominar essa linguagem é o próprio juiz.

Basta estar legalmente habilitado e se inscrever em um tribunal para atuar. Nesse momento o seu nome vai constar em uma lista, tipo um catálogo, e o juiz pode te selecionar quando houver a demanda por aquela área do conhecimento.

O perito atua junto com os juízes e para isso pode se inscrever em diversos tribunais, como: justiça federal, do trabalho e justiça estadual. Essa última tende a ter mais nomeações para peritos em eletricidade.

E quando o perito tem responsabilidades, como cumprir todos os prazos. Sim a justiça é feita de prazos e eles devem ser respeitados pelo perito. É esperado que esse profissional seja totalmente imparcial, objetivo e claro.

Benefícios ao se tornar perito

O perito judicial tem o benefício de poder definir quando e onde vai trabalhar. Se for necessário ir até um local para fazer uma análise de algum equipamento, como o caso do medidor de energia, é esse profissional quem define quando e onde essa atividade será realizada.

Ele ou ela pode escrever os seus laudos nos seus horários livres ou aos finais de semana. Sem precisar fazer disso uma dedicação exclusiva.

Esse profissional tem acesso a uma excelente fonte de renda complementar ou pode fazer dela a sua principal fonte de renda.

E falando sobre renda é o perito que determina quanto vai receber por cada perícia. Ele é quem calcula o preço do seu trabalho. Claro, sempre baseado na complexidade do que será analisado.

Tem casos que exigem mais dedicação e pode-se cobrar mais também. A remuneração é calculada com base em cada laudo técnico entregue. Quanto mais laudos fizer mais vai receber.

Então, vamos resumir tudo isso. Para você se tornar perito judicial basta estar legalmente habilitado e se inscrever em um tribunal da sua escolha.

A segunda etapa é quando o juiz te seleciona para atuar como perito e o seu trabalho começa.

Nessa etapa o profissional deve elaborar uma proposta de honorários. Se você quiser saber mais sobre as etapas do trabalho do perito clique no link abaixo.

Conheça todas as etapas de uma perícia judicial

Se você quer se tornar perito(a) judicial e está com dificuldades em começar na área nós podemos te ajudar. Clique na imagem abaixo para conhecer o nosso treinamento de Perícia Judicial para Engenheiros Eletricistas e Eletrotécnicos.

Curso de perícia judicial para engenheiros e técnicos

E se você quiser conhecer as principais demandas da área elétrica clique nos artigos que mostram a perícia de ressarcimento de danos elétricos e o que é um Termo de Ocorrência de Inspeção (TOI).

O que é uma perícia judicial de ressarcimento de danos elétricos

O que é um Termo de Ocorrência e Inspeção (TOI)

Autoria:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *